Natal, presentes, correria – manual de sobrevivência e de compras sustentáveis

Por que você acha que dezembro parece durar apenas 10 dias – passa voando – e você costuma acabar o mês sem paz e sem dinheiro com tanto presente para comprar e eventos de confraternização para ir e coisas a fazer? O que faz com que sejamos armadilhados anualmente neste mês? Você já parou para pensar nisso?

Uma lista de presentes sem fim, muitas vezes, itens comprados no automático, sem você colocar amor naquilo que está oferecendo nem saber por que está dando tal presente a tal pessoa. No fundo, nos preocupamos muito com o que pensam sobre nós: vão me achar generosa, pão dura, bacana???

Pare. Respire. Reflita. Às vezes dar atenção a um monte de coisas e pessoas é não dar tempo de qualidade a nada nem ninguém.

Acho que vale a pena selecionar os grupos com os quais você vai se encontrar nesse fim de ano. Ir só por ir não faz sentido. Lembre-se que o bem mais valioso que possuímos é o nosso tempo.

E a lista de presentes? Tem família grande? Mesmo fazendo amigo oculto é um estresse danado? Há opções valiosas para ressignificar os presentes natalinos. Não estou pregando o “pão durismo”, apenas estimulando a sobriedade. E claro, pensando no planeta. No nosso futuro.

Meu núcleo familiar é pequeno. Não tenho filho e alguns parentes moram fora do Rio. Mesmo assim, há anos não nos damos presentes. Cada um investe o dinheiro que gastaria apoiando alguma ONG ou projeto (vou te dar uma lista bacanuda abaixo).

Ah, mas sem ter crianças é fácil falar. Ok, mesmo com os pequenos você pode oferecer presentes mais em conta e, principalmente com significado. Sem consumo insano, lembrando que os recursos do planeta são finitos. E dependendo da idade dos seus filhos, você pode desenvolver neles a empatia e a generosidade, estimulando-os a abrirem mão do presente em prol de uma causa. Leve-os a um abrigo, por exemplo. É importante também que aprendam desde cedo como são afortunados. Gratidão e contentamento.

Há anos também consegui adotar a prática de abrir mão dos presentes e fazer uma doação com o dinheiro em dois grupos de amigos. Num terceiro não vamos trocar presentes entre os adultos e para a adolescente e sua irmã pré-adolescente vou dar calcinha absorvente e um livrinho que conta a história da ativista sueca de 16 anos Greta Thunberg, respectivamente. Também haverá uma caixinha com papeizinhos com coisas bacanas escritas como amor, saúde, paz, paciência, prosperidade, confiança, autoestima, flexibilidade. Vamos sortear um amigo oculto na hora e cada um vai oferecer uma virtude/poder ao outro.

PRESENTEIE-SE

Antes de dar dicas de presentes ecorresponsáveis, queria te sugerir algo bem simples. Presenteie-se. Dedique tempo a você para cuidar da alma. Do espírito. Deixe espaço em sua agenda para fazer algo de que goste muito.

Outra sugestão que considero super poderosa e que se você fizer com frequência vai ver o resultado é ter momentos de silêncio na sua rotina. É sucesso garantido. Ao acordar fique cinco minutos em silêncio pensando coisas positivas para o seu dia. Tem que ser a primeira coisa. É importante se fortalecer internamente para lidar com as pessoas e situações. E ao longo do dia coloque um alarme no celular às 10h30, 12h30, 15h, 17h30, 19h30 e 21h30. Faça essas pausas e se perceba. Saia do piloto automático, recarregue-se, pense coisas boas e volta às suas tarefas. Isso se chama Controle de Tráfego e é uma prática da escola de meditação Brahma Kumaris da qual sou aluna e que é muito eficiente. Fazemos muitas coisas no automático ou com a cabeça em outra lugar. O silêncio nos ajuda a estar no momento presente.

Agora sim, vamos às dicas.

EXPERIÊNCIAS

Fala-se tanto na experiência do cliente, então que tal dar presentear com uma experiência?

Uma aula de yoga, uma massagem relaxante, aula de canto, de permacultura, de culinária vegetariana ou culinária sem desperdício, um ingresso para um espetáculo.

Ano passado escrevi um artigo dando 6 dias de presente menos consumistas e com mais significado. Esse ano trago novas dicas, porque felizmente não faltam empresas com produtos com propósito e práticas sustentáveis.

Mas antes de pegar papel e caneta para fazer sua lista de presentes é importante que você saiba que todo produto tem impacto negativo no planeta: emissão de CO2, consumo de água, de eletricidade, de matéria-prima… Sim, foi essa vida complexa que criamos para nós e para a qual chegou uma conta pesada!

ONGs PARA APOIAR

Eu poderia passar o dia escrevendo sobre Organizações Não Governamentais que admiro muito, fazem um trabalho extremamente sério e merecem ser apoiadas. Elas estão alinhadas na construção de um mundo melhor. De um mundo menos desigual e sem crueldade animal. Um mundo que resolve os complexos problemas ligados aos 17 Objetivos de desenvolvimento da ONU (erradicação da pobreza, educação de qualidade, consumo e produção responsáveis, saúde e bem-estar, redução das desigualdades…).

Oxfam, Greenpeace, WWF, Médicos Sem Fronteiras, Acnur (Agência da ONU para refugiados), Mercy for Animals Brasil, Abrigo Anjo Gabriel, Instituto Luisa Mell, SVB, Cabelegria, Ipra, Aliança dos Cegos, Movimento Rehabilita Rio, Junior Achievement.

Troque os presentes por uma doação a essas instituições. Apoie causas relevantes. Faça o bem.

(errata: Eu havia citado o Grêmio Sorriso, mas a instituição foi desativada).

PRESENTES ECORRESPONSÁVEIS

Positiva

Você sabia que todo ano vão para 13 milhões de toneladas de plático nos oceanos? Presta atenção nesse dado: 13 milhões de toneladas. É simplesmente assustador. E além do plástico, pedaços de rede de pesca de nylon acabam matando muitos animais e levam mais de cem anos para se decompor, sendo uma ameaça a espécies marinhas durante todo esse tempo. Cem mil espécies marinhas, pelo menos, morrem num ano.

Que tal você presentear com um lindo trio de saquinhos feito a partir de redes coletadas em praias ressignificadas pelas mãos da artesã Nara Guichon. Eles são perfeitos para você deixar na sua bolsa e usá-los nas compras em supermercados e compras a granel.

Fabricado pela positiv.a, empresa que admiro muito e da qual sou cliente, porque fazem produtos de limpeza biodegradáveis, veganos e compostáveis. Outra super dica são os panos de prato 100% de algodão orgânico, sem corante, vindos lá do sertão da Paraíba. Você ainda ajuda a fomentar pequenos produtores e contribui para o giro econômico nacional! Eles são super bonitos. Me dá um pano de pratos da Positiv.a que ficou felizona. Se você mora em São Paulo capital a entrega é feita em bicicleta, ou seja, sem emissão de CO2 na atmosfera como carros e motos, principal responsável pela mudança climática.

Ciclo Orgânico

Você mora no Rio de Janeiro? Que tal presentear com um ou dois meses com o baldinho da empresa Ciclo Orgânico (existem outras empresas como ela em várias cidades do país), negócio social que te entrega baldinhos para você separar seu lixo orgânico e funcionários passam de bicicleta na sua residência ou empresa para coletar depois. No final do mês, você ainda recebe um saco de 2 kg de adubo e sementes para plantar. A cada saco que um cliente ganha, outro vai para escolas municipais e hortas comunitárias.

Utopiar

Lenços, echarpes, blusas, shorts e bolsas. Tudo lindo desenvolvido em parceria com mulheres que estão ou estiveram em situação de violência doméstica.

Os produtos são fabricados com tecidos certificados, algodão orgânico (sem pesticida e que gastam 95% menos água), tingimentos vegetal e ecológico e uso de sobras de tecidos da indústria e nas embalagens.

A empresa da querida Renata Rizzi aplica o modelo circular: reutilizar, reparar, reformar e reciclar, além do sistema de aluguel de peças.

Tem muuuuita empresa bacana como a Bemglô, Universo eco, sapatos veganos (Insecta Shoes, Ahimsa, Urban Flowers, entre outras), roupas ecorresponsáveis, cosméticos naturais (Fefa Pimenta, Baims, Face it, Arte dos Aromas, Inoar) e discos demaquilantes reutilizáveis.

Tudo Conta uma História

Outra empresa que indico é a Tudo Conta uma História. E esse jabá eu faço mesmo, porque a minha amiga publicitária Monique, que largou o mundo corporativo e buscou novos ares, produz as “cosas marrr lindaaaas”: potinhos de vidro com frases do bem e mini castiçal decorados com frases afetivas, luminárias com palavras de amor e jogo da memória Emoções.

Outras dicas

Calcinhas absorventes ou absorventes de pano ou coletor (uma mulher usará cerca de 15 mil absorventes descartáveis ao longo da sua vida, que levam cerca de 100 anos para se decompor! E claro, vão todos parar num aterro sanitário. Sim. 15 mil!!!).

Copo ou garrafa reutilizável para acabar com essa sangria desatada de usar copo plástico como se não houvesse amanhã! Se continuarmos assim não vai ter amanhã mesmo!!! No Brasil consome-se 720 milhões de copos plásticos POR DIA! SOS! Ou que tal presentear com aquele kit com talheres e canudo reutilizáveis de fazer cair um cisco no meu olho?

E essas dicas de presente são para o ano todo, né. Não ficam restritas ao Natal.

Embalagens

Aquela embalagem linda com vários tipos de papéis e fitas coloridas. Que tal repensar isso já que, na maioria das vezes, ela vão parar no lixo comum em poucos segundos. Muitas vezes a gente faz as coisas do mesmo jeito por décadas, no automático, sem nunca parar para pensar no sentido daquilo.

Ah! Mas criança adora abrir a embalagem, rasgar o papel… Elas serão as principais vítimas dos efeitos da mudança climática. Dá para explicar a elas que a fabricação de papel consome água, energia, emite CO2 e que precisamos reduzir nosso consumo insano e que poderíamos usar embalagens de jornal ou de pano ou, melhor ainda, não usar embalagem nenhuma.

Você pode dizer que é um pequeno gesto com pouquíssimo impacto no meio ambiente. Eu já penso diferente: devo fazer tudo o que estiver ao meu alcance, não importa se os outros estão fazendo ou não. E quanto mais hábitos sustentáveis eu tenho, fica muito fácil adquirir novos. Para mim é claro. Temos um papel fundamental como indivíduos. É minha responsabilidade.

desperdício de comida precisa ser ec

FESTAS, CEIAS, JANTARES – diga não ao desperdício

Compartilho com você alguns dados que eu tenho quase certeza de que você desconhece e que eu gostaria que você os lesse com carinho e atenção:

  1. No mundo, quase um terço de todos os alimentos que produzimos — 1,3 bilhão de toneladas por ano — é perdido ou desperdiçado;
  2. A América Latina e o Caribe desperdiçam mais de 127 milhões de toneladas de alimentos por ano, uma média anual de 223 kg por pessoa. Isso é equivalente a 348.000 toneladas de comida por dia;
  3. Isso ocorre em uma região onde quase 42 milhões de pessoas têm fome;
  4. O desperdício de alimentos chega a mil reais por família por ano, diz Embrapa;
  5. Ao desperdiçar alimento, você não lembra que está desperdiçando também os recursos (água, mão-de-obra, transporte) que foram utilizados para produzi-lo;
  6. Se compararmos as emissões de gases de efeito estufa associadas à perda e ao desperdício de alimentos com a emissão dos países, elas representariam o terceiro maior emissor global, depois de China e Estados Unidos;
  7. A mudança climática está colocando em risco os meios de subsistência de milhões de agricultores. Valorize e apoie o produtor local.

Bom agora que você já leu esses dados trágicos, pense bem antes de fazer as compras para as festas natalinas e de réveillon (e todas as outras do ano também!). Não exagere para mostrar que na sua casa tem fartura. A gente deve transparecer riqueza interior/espiritual ao amarmos e nos importarmos com os outros, não ao estragar comida.

  • Atenção às quantidades;
  • Priorize embalagens sem isopor e, de preferência, sem plástico. Leve saquinhos de pano para as compras a granel, por exemplo, de frutas secas e castanhas.

– Se mesmo assim sobrar comida, use os ensinamentos de Lavoisier: na natureza nada se cria, tudo se transforma. Congele, aproveite em outros preparos, invente receitas, use em saladas, sopas. Até casca de bacana podemos usar (se for orgânica, claro). Eu aproveito todos os talos e folhas para farofas, sopas, no arroz e por aí vai.

Vem 2020!

Dá para sobreviver a dezembro, janeiro, fevereiro… se nos lembrarmos de algo importante: “Seres humanos são os melhores presentes de Deus para outros seres humanos. A vida é melhor assim”, diz meu grande amigo Carlos Netto.

Suas atitudes diárias – pequenos gestos gentis, amorosos e generosos com os outros, com os animais e com a natureza são o que importa.

Não estamos nesse mundo para levar uma vida rasa.

Não estamos nesse mundo para suprirmos nossas carências afetivas com bens de consumo. Eles proporcionam felicidade temporária. Foque no autoconhecimento, recarregue-se diariamente. Isso te traz mais discernimento, clareza e senso de valor. E mais alegria duradoura!

“Facebook e os outros gigantes online tendem a ver os humanos como animais audiovisuais – um par de olhos e um par de orelhas conectados a dez dedos, uma tela e um cartão de crédito” afirma Yuval Noah Harari (livro “21 lições para o século 21”). Não quero dar razão a ele. Somos mais, muito mais que um par de olhos e um cartão de crédito! Cabe a mim e a você provarmos. Vamos juntos?

Fontes: FAO, naodesperdicio.com, ONU.

Fotos:
1. Unsplash
2. Reprodução rede social
3. Arquivo pessoal
4. Divulgação
5. arquivo pessoal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *